Para Arthur Maia, auxílio emergencial representa sobrevivência para os mais vulneráveis

Para Arthur Maia, auxílio emergencial representa sobrevivência para os mais vulneráveis

O deputado Arthur Maia classificou o auxílio emergencial de R$ 600 para pessoas de baixa renda como o projeto mais significativo aprovado pela Câmara dos Deputados durante a pandemia. Inicialmente, o valor proposto pelo Governo Federal era de R$ 200, mas, após muita negociação, o Executivo acatou a sugestão dos congressistas, que aprovaram o benefício no valor de R$ 600, ou seja, o triplo do previsto. Até o momento, mais de 50 milhões de cidadãos já receberam a ajuda.

Para Maia, o valor representa mais do que um auxílio do Governo; Para muitos brasileiros, significa a garantia da sobrevivência neste momento de crise. “Pelo cronograma atual, são previstas três parcelas de R$ 600 a trabalhadores informais e de R$ 1.200 para mães solteiras. Mas já começamos a discutir a possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial já que muitos empregos foram perdidos e a fonte de renda de milhares de pessoas secou da noite para o dia”, disse o parlamentar. Tem direito ao benefício trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados.

Agricultor familiar

Com voto favorável do deputado Arthur Maia, a Câmara dos Deputados aprovou outra proposta que amplia auxílio emergencial para 30 categorias, dentre elas agricultores familiares, pescadores e caminhoneiros. O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, vetou a inclusão dessas categorias. Agora, caberá ao Congresso decidir se mantém ou derruba o veto. “Seguiremos lutando pelo homem do campo, que também tem sofrido com essa crise e precisa do benefício”, disse o deputado.