Deputado Arthur Maia se reúne com lideranças baianas para debater Programa Sertão Forte

Deputado Arthur Maia se reúne com lideranças baianas para debater Programa Sertão Forte

Na manhã desta segunda-feira (09), o deputado Arthur Maia (DEM/BA) participou de um rico debate com importantes lideranças baianas para debater o Programa Sertão Forte cujo objetivo é maximizar a produção e a renda do produtor rural do semiárido brasileiro. Dentre tantos benefícios, o programa poderá ajudar a reduzir as deficiências no setor de agropecuária e agroindústria, levando conhecimento, capacitação e crédito rural para o produtor e ainda garantia de mercado.

Para o coordenador do Sertão Forte, o médico veterinário Antônio Araújo, o enfrentamento das dificuldades vividas pelo produtor agropecuário do semiárido requer políticas públicas que considerem a utilização das forças (públicas e privadas) dos sertanejos no aproveitamento racional das potencialidades do Bioma Caatinga. “É preciso viabilizarmos negócios rurais que possibilitem fortalecer a economia e criar um cenário de prosperidade e dignidade social na região”, disse.

Para o encontro desta segunda-feira, o convidado especial foi Fernando Vilela, engenheiro e diretor da Euro Solar do Brasil. Ele defendeu a venda de energia solar como fonte de renda para o produtor rural e lembrou que o semiárido apresenta os maiores índices de insolação do País. “O sol pode deixar de ser um vilão e se transformar na solução para essa população sofrida. Podemos transformar o homem do campo em produtor de energia elétrica renovável e, dessa maneira, elevar significativamente sua renda e trazer grandes benefícios energéticos para o Brasil”, ressaltou. “A energia solar desponta como alternativa econômica e social. A nossa proposta é que cada produtor rural do semiárido tenha direito à venda de energia com um kit solar de 20 kw, que seria financiado por investidores. O produtor do semiárido teria 30% da receita de geração e, com isso, um ganho de R$ 500 líquidos por mês. É uma renda constante, uma vaca leiteira todo dia”, explicou. Para ele, a ideia é libertar o pequeno agricultor das amarras políticas do bolsa família e de outros programas sociais do governo e torna-lo útil para o sistema e protagonista da própria história. “A região Nordeste tem aptidão para ser autossuficiente e exportadora de energia, principalmente pela fonte renovável da energia solar”, complementou.

O ex-governador Nilo Coelho, por sua vez, exaltou a força do povo nordestino e falou a necessidade de crédito rural e da assistência técnica em tempo oportuno como incentivo à produção. “O sertanejo sabe se defender das adversidades da vida, é trabalhador, segue em frente superando as dificuldades”, ressaltou. O ex-governador destacou ainda para os solos ricos e férteis da Bahia, a exemplo do Vale do Iuiu, no sudoeste baiano.

Em sua fala, Joaci Goes, ex-deputado federal e presidente da Academia de Letras da Bahia, enalteceu as potencialidades do semiárido e chamou atenção para a má distribuição do recurso hídrico existente na região. Ele lembrou que, nessa região, a evapotranspiração, que compreende o somatório da evaporação do solo, dos lagos e da transpiração das plantas, ultrapassa a precipitação pluviométrica. “A chuva que cai no semiárido é muito menor do que a água que evapora. Enquanto em muitas localidades o nível de precipitação anual não chega 500 milímetros, a evaporação pode representar até 3 mil milímetros anualmente”, explicou. Joaci defendeu ainda mais investimentos na infraestrutura e o uso de tecnologias para o aumento da oferta de água no semiárido com o objetivo de amenizar os efeitos da seca.

O deputado Arthur Maia, que tem se dedicado a buscar soluções para o setor, se comprometeu a trabalhar junto aos órgãos competentes para garantir melhores condições para a população do semiárido baiano. “Queremos somar forças nas ações para o desenvolvimento econômico do Nordeste, sem o viés assistencialista, sobretudo do semiárido, e garantir mais investimento para a nossa região”, disse o parlamentar.

Também presente no evento, o coronel do Exército Américo Heckert, da 6ª Região Militar, defendeu o programa Sertão Forte. Para ele, as ações propostas no programa podem dar dignidade ao sertanejo ao criar alternativas de convivência com o semiárido, sem depender exclusivamente do estado, a exemplo da operação carro-pipa, atualmente administrada pelo Exército Brasileiro. São gastos entre R$ 800 milhões a R$ 1 bilhão por ano nas operações com carros-pipa em todo o Nordeste.

O encontro aconteceu no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, em Salvador, e contou ainda com a presença do doutor em Energia pela UNICAMP e professor da Escola Politécnica da UFBA, George Gurgel; do secretário de Administração de Feira de Santana, Sebastião Cunha, e o de Educação, Marcelo Neves; e do presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, Eduardo Morais; do vice-presidente da Federação das Indústrias da Bahia, Hilton Lima; João Batista Ferreira, do Centro das Indústrias de Feira de Santana; professor Luiz Edmundo, engenheiro do CREA; Dr. Lenaldo Almeida, do Instituto Politécnico da Bahia; Miguel Pinto, da Cooperativa de Produtores Rurais de Feira de Santana; Luiz Hermida, do Simatec; Fábio Lúcio, da Superintendência do Banco do Nordeste;  Marcelo Libório, da Secretaria de Agricultura do Estado da Bahia; Benjamin Mendes, consultor Agropecuário; Eduardo Ataíde, da Associação Comercial da Bahia; dos colaboradores do Ibrafocco, Arakem Oliveira e Antônio Fernando Melo; além de outras lideranças da Bahia, como o ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, que fez questão de passar para abraçar o deputado Arthur Maia e cumprimentá-lo pela iniciativa.

O próximo debate, com local e data ainda a definir, terá como tema principal o modelo de investimento para o setor agropecuário. Joaci Goes, patrono do programa, juntamente com o ex-governador Nilo Coelho, será o responsável por viabilizar o evento, dando sequência aos trabalhos.

A convite do deputado Arthur Maia, presidente do Banco do Nordeste visitará Guanambi na próxima segunda

A convite do deputado Arthur Maia, presidente do Banco do Nordeste visitará Guanambi na próxima segunda

A convite do deputado Arthur Maia, o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, participará de uma reunião com os produtores rurais da região no auditório da Câmara de Vereadores de Guanambi, na próxima segunda (25), a partir das 9h00. O objetivo do encontro é tratar sobre financiamento agrícola e renegociação de dívidas rurais e Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

“O Banco do Nordeste tem sido um agente de desenvolvimento regional e motor da economia dos vários estados nos quais está inserido, por meio do financiamento às atividades produtivas. Considero este encontro muito importante para atender as demandas do nosso produtor rural, especialmente de Ceraíma”, disse Maia.

O evento contará ainda com a presença do ex-governador Nilo Coelho, dos vereadores Nal, Vanderlei, Neto de Dim, Pó, Lilia e Pastor Edileno, além de outras lideranças da cidade e da região.